• Bahia News Portal

Juíza nega pedido para acabar com tutela do pai de Britney Spears



Uma juíza do Tribunal Superior de Los Angeles, nos Estados Unidos, negou nesta quarta-feira (1.º) um pedido para remover o pai de Britney Spears de seu papel como curador do espólio de US$ 60 milhões da cantora, tornando oficial um pedido feito em novembro para permitir que um fundo atue como co-curador dos bens de Britney.


Embora a decisão tenha ocorrido apenas uma semana após o depoimento bombástico da estrela pop sobre o papel de Jamie Spears como tutor, a decisão da juíza Brenda Penny não foi o resultado daquela audiência, e foi feita a partir de um pedido de novembro em que o advogado de Spears tentou acrescentar o fundo Bessemer Trust como co-curador ao lado do pai do cantora.


"O pedido para suspender James P. Spears como curador imediatamente após a nomeação do Bessemer Trust Company of California como único curador dos bens é negado sem prejuízo", afirma o processo judicial.


Um dos advogados de Jamie Spears confirmou a informação à CNN, mas não quis comentar a decisão.


A CNN informou na terça-feira (29) que duas fontes próximas à cantora disseram que seu advogado, Samuel D. Ingham III, planeja entrar com uma petição para encerrar a interdição de quase 13 anos.


"Britney falou com Sam várias vezes desde a semana passada e ela pediu a ele diretamente, mais uma vez, para apresentar a documentação para encerrar isso", disse uma fonte.


Na quarta-feira (30), os advogados de Jamie Spears apresentaram dois documentos, um dos quais pedia à juíza que iniciasse uma investigação sobre as alegações feitas por Britney Spears na semana passada, quando ela disse que foi forçada a atuar e tomar medicamentos contra sua vontade.


"O lítio é um medicamento muito, muito forte e completamente diferente do que eu tenho tomado. Você pode ter problemas mentais se tomar muito, e ficar com ele por mais de cinco meses", disse Spears em uma audiência em junho 23.


"Eu me sentia bêbada. Não conseguia nem me defender. Não conseguia nem ter uma conversa com minha mãe ou meu pai sobre nada. Eu disse a eles que estava com medo e que seis enfermeiras diferentes vieram à minha casa para me monitorar enquanto eu estava tomando este medicamento que eu não queria."


O lítio é comumente usado para tratar o transtorno bipolar, que costuma causar episódios de depressão e a sensação de irritabilidade ou excitação descontrolada. Também pode ser usado para tratar a depressão.


"Eu realmente acredito que essa tutela é abusiva", disse Spears à juíza. "Eu só quero minha vida de volta. Já se passaram 13 anos e é o suficiente", acrescentou ela. A próxima audiência do caso está marcada para 14 de julho.


*Fonte: CNN Brasil

*Foto: Getty Imagens


1 visualização0 comentário